Justiça

“Descontei muito e agora fiquei com dois salários mínimos”, lamenta Ricardo Salgado

Ricardo Salgado foi a tribunal contestar o arresto da pensão. “Descontei toda a minha vida com um montante de capital muito elevado e agora fiquei praticamente com dois salários mínimos”, lamentou o antigo homem-forte do Grupo Espírito Santo.

À saída da audiência, a propósito do pedido de impugnação da contraordenação de quatro milhões de euros (aplicada pelo Banco de Portugal) devido à comercialização de títulos da Espírito Santo Internacional junto de clientes do Banco Espírito Santo (BES), e lamentou o “impacto tremendo” provocado pelo arresto da pensão.

“Descontei toda a minha vida de banqueiro com um montante de capital muito elevado e agora fiquei praticamente com o correspondente a dois salários mínimos”, afirmou Ricardo Salgado.

Confrontado pelos jornalistas, o também arguido da Operação Marquês negou ter subornado José Sócrates ou qualquer outro dos envolvidos nesse processo. “Estou perfeitamente de consciência tranquila”, assegurou.

“Posso-lhe garantir que nunca subornei ninguém em toda a minha vida e já lá vão 73 anos e já foi dito também pelos meus advogados que não cometi nenhum crime”, frisou o antigo ‘dono disto tudo’: “Quando a investigação chegar ao fim, tenho a certeza que serei ilibado dessa monstruosidade”.

O julgamento do pedido de impugnação da contraordenação continua esta tarde, em Santarém.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: