Mundo

Depoimento de Troy Davis no corredor da morte (vídeo)

troy-davis1Numa declaração em discurso direto, Troy Davis, que ontem foi executado na Geórgia com injeção letal, reiterou a sua inocência, dizendo que seria “incapaz de retirar a vida a outro ser humano”. O condenado pedia “justiça”, em vão. O afro-americano de 42 anos fora sentenciado à morte, apesar de não haver provas que o acusassem e de nunca ter sido encontrada a arma do crime.

Troy Davis foi executado ontem, na penitenciária de Jackson, na Geórgia. Antes de morrer, falou à família da vítima do crime pelo qual respondeu: um polícia. Troy garantiu que não é o responsável pela “dor que sentem”. E jurou inocência até ao fim.

Este caso provocou uma onda de solidariedade para este afro-americano de 42 anos. O crime suscitou mais dúvidas do que certezas, nunca foi encontrada a arma, não se detetaram provas de ADN e sete das nove testemunhas inocentam Troy Davis.

Indiferente a apelos de diversas entidades e pessoas, desde a União Europeia ao Papa, a Justiça norte-americana foi… letal, apesar de as provas apresentadas terem provocado dúvidas nos próprios elementos do júri.

Veja as imagens de um do depoimento de Troy Davis, um homem sentenciado com pena de morte sem provas do crime e com sete de nove testemunhas a manifestarem dúvidas sobre a sua culpa:

https://www.youtube.com/watch?v=Wz56WstYusk

Oiça o relato de uma testemunha, que narra todos os pormenores da execução de Troy Davis:

Mais partilhadas da semana

Subir