Nas Notícias

“Costa falou da vaca que voa, Portugal vai no fundo da manada”, reage o PSD

António Leite Amaro reagiu, pelo PSD, à entrevista de Mário Centeno recuperando uma metáfora usada por António Costa há quase dois anos. “O primeiro-ministro falava da vaca que voava” e a economia portuguesa “é como se fosse a vaca que vai no fundo da manada” europeia.

O comentário foi proferido à TSF, que obteve reações do PSD e do CDS à entrevista de hoje do ministro das Finanças, à mesma rádio.

Da parte do PSD, António Leite Amaro criticou o governante por andar a anunciar um défice de 0,7 por cento em vez de estar preocupado com o rimo lento de crescimento da economia portuguesa.

“Os portugueses não podem estar satisfeitos quando, no melhor ano deste Governo, a economia portuguesa, entre as 28 da UE, tem 19 a crescer mais do que Portugal”, sustentou o deputado laranja.

Foi então que António Leite Amaro recorreu à “vaca que voa” que António Costa, em maio de 2016, ofereceu a Maria Leitão Marques, a ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

“O primeiro-ministro falava da vaca que voava e isto é como se fôssemos a vaca que vai no fundo da manada e está a ver todas as outras a passarem por ela”, comparou.

“A economia portuguesa está a abrandar e é isto que o caminho do Governo nos traz. Isso acontece porque o Governo não faz reformas”, responsabilizou o social-democrata.

Da parte do CDS, João Almeida destacou “o retrocesso” sentido na qualidade de vida.

“Não estamos a aproveitar para nos aproximarmos dos nossos concorrentes, para os ultrapassarmos. Estamos a ficar satisfeitos de beneficiar de uma conjuntura geral que é positiva e nem sequer estamos a conseguir repercutir de forma significativa na vida dos portugueses”, insistiu o deputado centrista.

João Almeida frisou ainda que Portugal foi, “para além da Grécia, o país que mais aumentou a carga fiscal nos últimos anos”.

Ver mais

Mais partilhadas da semana

Subir