Nacional

Cláudio Ramos justifica escândalo do ar condicionado (com vídeo)

Cláudio Ramos explicou o escândalo que provocou em direto, no programa Passadeira Vermelha (da SIC Caras). No blogue, o apresentador reconheceu que ultrapassou “o limite” e pediu desculpa aos espectadores, mas não a quem ligou o ar condicionado.

O momento tornou-se viral nas redes. Cláudio Ramos exaltou-se, gritou e esbracejou, protestando contra a variação de temperatura no estúdio, que caiu “dos 40 para os 10 graus”.

“Poça, não posso trabalhar assim”, escandalizou-se: “Tenho que dizer isto aos gritos?”

Perante a “avalanche mediática” causada pelo momento, Cláudio Ramos defendeu-se, no blogue.

“Tinha a obrigação de saber, porque trabalho nisto, mas o momento foi infeliz e ultrapassei o limite”, admitiu.

O ataque de fúria foi provocado por “um estado de pouca paciência e muitas dores”, estas devido a uma lesão recente na cervical.

“Naquele dia, o ar condicionado estava desligado. Ligou-se depois e a diferença de temperatura brusca levou-me a pensar que eu pioraria as fortes dores que tenho”, argumentou.

“Passei de muito calor para muito frio”, insistiu.

No longo texto, Cláudio Ramos pediu desculpa aos telespectadores por várias vezes, mas nem uma palavra para quem terá ligado o ar condicionado, fazendo ferver a pouca paciência do apresentador.

“Eu trabalho para o espectador. Por isso, com a mesma força que gritei sobre o ar condicionado, grito para pedir desculpas. Como se faz entre amigos”, concluiu.

Reveja o momento.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir