Cultura

Christa Wolf: O adeus à romancista que se opôs à reunificação alemã

christa_wolfA escritora que defendia a República Democrática Alemã (RDA) e sempre se opôs à reunificação morreu hoje, aos 82 anos. Christa Wolf, polémica romancista, foi colaboradora da polícia política. O ministro da Cultura alemão fala no adeus a “um dos maiores autores contemporâneos daquele país.

Era considerada a maior escritora da ex-RDA, defensora acérrima de uma Alemanha dividida. Morava em Berlim há mais de 60 anos. Christa Wolf morre, deixando uma vasta obra literária, com alguns livros traduzidos em Português.

Wolf colaborou com a polícia da Alemanha comunista e nunca apoiou a reunificação. Segundo Bernd Neumann, ministro da Cultura germânico, “a literatura alemã acabou de perder um dos seus grandes autores contemporâneos”. Christa Wolf nasceu na Prússia Oriental, em 1929, e morre em Berlim, em 2011.

Mais partilhadas da semana

Subir