Mundo

China regista rostos de todos os habitantes para reconhecimento facial

As autoridades chinesas estão a desenvolver uma base de dados com os rostos dos quase 1400 milhões de habitantes do país, de forma a reconhecer qualquer um deles em questões de segundos. O objetivo é ligar este sistema ao da rede de câmaras de vigilância instaladas na grande maioria das cidades chinesas.

De acordo com a agência Lusa, que cita o jornal South China Morning Post, o projeto foi lançado inicialmente em 2015, pelo Ministério de Segurança Pública, e apresenta agora uma taxa de exatidão de 90 por cento.

Esta utilização, no entanto, está a gerar preocupações sobre a proteção de dados pessoais dos cidadãos, mas os responsáveis pelo projeto asseguram que o uso comercial será estritamente proibido e garantem que será “extremamente difícil” aceder à base de dados, dado o nível de segurança da mesma.

O reconhecimento facial já é usado em algumas situações na China, como para pagar em restaurantes ou fazer check in em aeroportos.

Mais partilhadas da semana

Subir