Mundo

China: Camionista mata criança para não pagar cuidados médicos

xiong_maoke_1Condutor do camião afirma que não teve qualquer intenção de matar o miúdo. A criança foi atropelada uma vez, mas só morreu com o segundo embate, algo que faz lembrar outro caso recente na China.

Depois do caso que chocou o mundo, o da pequena Yue que foi atropelada numa rua chinesa e abandonada pelos condutores e pelas pessoas que ali perto passavam, agora surge outro, com origem no mesmo país.

Tudo aconteceu na localidade de Luzhou, na China. Um menino, de apenas cinco anos de idade, foi atropelado duas vezes. Segundo o Mail Online, a criança ficou ferida no primeiro embate e o condutor do pesado, de forma propositada, atropelou-a novamente de forma a confirmar a morte.

Tudo isto porque, na China não há serviço de urgência gratuito para os cidadãos. Com isso, é facilmente percetível algo chocante. Fica mais barato matar, pagando apenas uma pequena indemnização à família, do que propriamente cuidar o ferido.

Xiong Maoke é o nome da criança que acabou por falecer no local. Ao Yong, o condutor do camião, afirma que não teve qualquer intenção de magoar o miúdo, nem da primeira nem da segunda vez. As autoridades confirmam inclusive que a chamada telefónica para os serviços de emergência foi feita pelo próprio Yong. A polícia chinesa está agora a investigar o caso.

Mais partilhadas da semana

Subir