Sociedade

Chamada do telefone de Duarte Lima para loja de armas na véspera do crime

duarte_lima2O advogado Duarte Lima “telefonou para uma loja de armas” na noite anterior à morte de Rosalina Ribeiro. Este dado que foi apurado pelas autoridades brasileiras, na investigação ao registo do telefone, é avançado pelo Correio da Manhã.

O jornal revela que Duarte Lima utilizou um telefone para fazer uma chamada para uma loja de armas. Depois de o semanário Sol ter apurado que o português usou três telemóveis enquanto esteve no Brasil, surge mais um dado que associa o nome do advogado à morte da milionária.

Um dos cartões utilizados para contactar Rosalina Ribeiro tem origem portuguesa, sem assinatura. E segundo o Sol foi usado apenas “para contactar Rosalina na véspera e no dia em que esta foi morta”.

Duarte Lima terá utilizado outros telefones para comunicar com a antiga companheira de Tomé Feteira, na noite do crime. Não há registo de nenhuma chamada a partir do telemóvel do português, mas a milionária recebeu mais do que um telefonema proveniente de outro número, junto à sua residência, momentos antes de ser assassinada.

A alegada ligação entre Duarte Lima e estes números de telefone não é, para já, esclarecida. Mas as autoridades suspeitam de que os cartões de telefone usados para comunicar com Rosalina pertencem ao português.

Mais partilhadas da semana

Subir