Ásia

Caminhou 14 quilómetros sob frio intenso para não faltar aos exames

Uma criança fez 14 quilómetros debaixo de temperaturas negativas para não faltar aos exames. O episódio ocorreu na escola primária de Zhuanshanbao, no município de Xinjie, na China. O diretor do estabelecimento de ensino é o autor da fotografia, que viralizou.

O aluno, de 10 horas, segundo o jornal Metro, surgiu na sala com o cabelo coberto de neve, com as marcas do frio nas mãos e no rosto, completamente enregelado.

Caminhou ao frio, sob nove graus negativos, durante 14 quilómetros, para não faltar aos exames.

A identidade da criança não foi revelada, para proteção do menor, mas a verdade é que o registo fotográfico desprotegeu este menino.

Nas redes sociais, não só na China, a imagem disseminou-se. E conta-nos uma história de perseverança.

“Era o primeiro dia dos exames finais. As temperaturas caíram para nove graus negativos, naquela manhã…”, conta Heng Fu, o diretor da escola.

O menino, segundo a imprensa chinesa, não vive com os pais, que “estão noutras cidades, onde encontram trabalho”.

Vive com os irmãos e com os avós, tal como “milhões de crianças chinesas, que são deixadas para trás”, porque os pais “têm de ir para longe para conseguir melhores salários, ou emprego”.

Heng Fu realça ainda que as escolas não têm condições. Não há financiamento para terem aquecimento.

Há o sonho de que a viralidade desta história e as partilhas que gera sirvam de alerta para este problema social.

O menino conquistou a alcunha de “Menino Floco de Neve”. Porém, merecia que a sua perseverança inspirasse essa alcunha.

Fu Heng, o diretor da escola, é o autor de uma imagem que dispensa mais palavras.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir