Nas Notícias

Caloiros removem 114 quilos de lixo da Ria Formosa numa praxe notável

Os caloiros de Biologia Marinha e Biologia da Universidade do Algarve foram sujeitos a uma praxe notável, na Ria Formosa. No mês de setembro, altura em que se procedem a praxes e às limpezas de praias, procedeu-se a uma junção das duas tradições, numa ação ambiental que só merece elogios.

Foi-se o tempo da praia e, para muitos alunos, este fim de férias representa também o início de um novo capítulo: a entrada na faculdade.

E entrar na faculdade implica as praxes. Porém, os caloiros de Biologia Marinha e Biologia da Universidade do Algarve não se podem queixar de abusos, ou de praxes inúteis e desagradáveis.

Pelo contrário: a sua integração fez-se com uma ação ambiental.

A missão, organizada pela Straw Patrol em colaboração com os alunos do 3.º ano, inserida na praxe académica, era limpar a Ria Formosa.

Na altura da maré baixa, cerca de 40 alunos percorreram 350 metros. Em apenas uma hora, removeram 114 quilos de lixo.

Garrafas, embalagens diversas e lixo resultante da atividade piscatória e de desporto foram removidos daquela ria. A remoção de detritos chegou ao detalhe: também as beatas de cigarro acabaram no saco.

Esta ação permitiu que aquela quantidade de lixo fosse parar aos oceanos.

E quando se discute a utilidade ou os abusos das praxes, mostra-se assim que a tradição pode continuar sem polémicas. E com elogios.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir