Desporto

Bruno de Carvalho continua no Sporting mas…

Bruno de Carvalho anunciou, nesta segunda-feira, que irá continuar como presidente dos leões, após ter reunido com os seus parceiros de direção e feito uma reflexão. Porém, esta continuidade tem três condições e o líder ameaça sair se as propostas não forem aprovadas.

Num longo discurso, onde lamentou que tem sido “humilhado” por sportinguistas, Bruno de Carvalho explicou que no dia 17 de feveriro, às 14h00, será realizada uma Assembleia Geral no pavilhão João Rocha, onde vão ser analisados três pontos da ordem de trabalhos.

“Um – os novos estatutos; dois – regulamento disciplinar e três – se querem ou não a saída imediata dos órgãos sociais”.

Bruno de Carvalho avisou ainda que “se algum dos pontos anteriores não passar, imediatamente nos demitimos”.

“Está na altura dos sportinguistas mostrarem se querem este presidente e os órgãos sociais ou não querem.”

A crise e indefinição em Alvalade ficam prolongadas até dia 17 deste mês, pelo menos.

A reação surge depois de, no sábado, Bruno de Carvalho ter abandonado a assembleia geral extraordinária do Sporting.

O abandono foi motivado pela contestação ao novo projeto de regulamento disciplinar interno, tendo vários sócios apresentado requerimento para adiar a discussão.

Também a alteração dos estatutos foi muito contestada na reunião magna.

Jaime Marta Soares, o presidente da mesa da assembleia geral, suspendeu a reunião por “não estarem reunidas as condições”.

Pouco depois, Bruno de Carvalho prometia reunir o Conselho Diretivo para estudar se ele, como presidente, devia ou não demitir-se

“Mesmo em democracia, não vale tudo. A partir desse momento deixa de ser democracia para passar a ser uma anarquia”, argumentou, hoje, nas redes, o líder leonino.

Mais partilhadas da semana

Subir