Economia

‘Boom’ dos carros elétricos previsto apenas para 2030

carro_electrico_1Nos próximos 10 anos não será necessário fazer grandes investimentos no que toca às infraestruturas de apoio aos carros elétricos. Até 2020, apenas dois por cento dos carros em Portugal vão ser movidos a eletricidade.

Um relatório do Mobile Energy Resources for Grids of Electricty (MERGE), projeto liderado pelo INESC, divulga esta semana que só em 2030 irá ocorrer o ‘boom’ dos carros elétricos. Até lá, não serão necessários grandes investimentos nesta área, o que há chega para abranger o mercado da mobilidade por eletricidade.

Estima-se que daqui a 10 anos, por altura de 2020, apenas dois por cento dos carros em circulação em Portugal vão ser movidos a eletricidade. O alto custo dos automóveis e a fraca autonomia das baterias são as razões apresentadas para o fraco crescimento para a próxima década, um pouco por todo o continente europeu.

O mesmo relatório revela que, até a essa data, grande parte dos proprietários deste género de veículos continuem a carregar as baterias em propriedade privada, como as suas próprias residências ou parques comerciais por exemplo. Desta forma, o MERGE prevê que só entre 2020 e 2030 será necessário pensar de forma séria a construção de condições estruturais para uma gestão controlada deste tipo de veículos.

Na questão dos apoios à compra de carros elétricos, o Orçamento de Estado de Portugal para 2012 vem também provar que o crescimento será menor do que o inicialmente previsto já que os incentivos vão desaparecer.

Mais partilhadas da semana

Subir