Sociedade

Bombeiro alcoolizado apanhado pela GNR em ambulância continua em funções

ambulanciaBombeiro que conduzia uma ambulância com excesso de álcool, apanhado pela Guarda Nacional Republicana com um paciente a bordo, vai continuar em funções. Os Bombeiros Voluntários de Évora abriram um processo de averiguações, mas o soldado da paz não está impedido de exercer a função.

O homem tem 57 anos e conta com 40 de serviço. Foi apanhado pela GNR, no passado sábado, na EN114, entre Évora e Montemor-o-Novo, com 0,85 gramas de álcool por litros de sangue, taxa superior à que a lei permite.

Segundo avança a agência Lusa, na ambulância que conduzia de forma ilegal, seguia um paciente, que, entretanto, teve de aguardar por outro bombeiro para poder ser transportado ao destino. O bombeiro foi intercetado depois de manobra grave: pisou uma linha contínua.

Apesar da gravidade das infrações, vai poder continuar a exercer a função, enquanto não terminar a averiguação que está a ser realizada pelos Bombeiros Voluntários de Évora, que poderá dar origem um processo disciplinar – esse sim, com efeitos eventualmente suspensivos.

Dadas as circunstâncias, as autoridades elaboraram um auto de contraordenação, com multa de 500 euros. O bombeiro ultrapassou largamente o limite máximo de consumo de álcool permitido por lei (0,49 gramas por litro de sangue) e foi multado, podendo ainda merecer novo castigo por parte da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Segundo o comandante daquela corporação de bombeiros, este episódio “mancha a imagem” da classe.

Mais partilhadas da semana

Subir