Desporto

Benfica fala em “escola do crime” no Dragão

O Benfica, por via da conta oficial do departamento de comunicação no Twitter, falou do final do jogo do FC Porto em Paços de Ferreira, marcado por um desentendimento entre Sérgio Conceição e o treinador dos castores, além da expulsão de José Sá por palavras dirigidas aos árbitros. As águias falam em “escola do crime” no Dragão.

“As imagens de ameaças em Paços de Ferreira a árbitros, jogadores e equipa técnica demonstram a escola do crime no seu esplendor”, escreveram os encarnados.

“Francisco sem coluna enxovalhado por Sérgio Conceição, proibido de falar de futebol e de e-mails fala do quê?”, questionam as águias.

O duelo entre Paços de Ferreira e FC Porto, que terminou com uma vitória dos castores por 1-0, acabou envolvido em polémica.

Sérgio Conceição, recorde-se, deixou o treinador do Paços de Ferreira, João Henriques, de mão estendida, situação que levou o treinador do Paços de Ferreira a arrasar Conceição.

Depois chegou a ser adiantada uma alegada cuspidela de Sérgio Conceição ao colega de profissão que foi, de resto, desmentida por João Henriques.

Também José Sá, guarda-redes suplente nesse jogo dos dragões, foi expulso já após o apito final por palavras dirigidas aos árbitros.

Muitos parabéns pela excelente vitória que conseguiste aqui, tu e a tua equipa“, terá dito José Sá ao árbitro Bruno Paixão, que considerou que a frase foi “ofensiva e colocou em causa a honra e dignidade”, segundo diz no relatório do jogo.

Mais partilhadas da semana

Subir