Mundo

Bebés trocados à nascença recusam regresso às famílias biológicas

Um hospital da Índia trocou dois bebés à nascença. Ambas as famílias aperceberam-se do erro, mas só uma avançou para tribunal. Três anos depois, saiu a deliberação: devolvam-se as crianças às famílias biológicas. Mas ambas recusaram…

Jonait e Riyan nasceram às 7h00 do dia 11 de março de 2015, no Hospital Mangaldai, no estado de Assam, na Índia. Uma semana depois, Salma Ahmed afirmou ao marido, Shahabuddin, que Jonait não era o filho dela.

“Ela explicou-me que estava uma mulher da tribo Bodo na sala de partos ao mesmo tempo que ela e que achava que os bebés tinham sido trocados”.

“Quando vi o rosto dele comecei também a sentir dúvidas”, acrescentou o pai, em declarações à BBC.

“O rosto dele lembrava-me o rosto da tal mulher que estava na sala de partos. Tinha os olhos pequenos e ninguém na nossa família tem olhos assim”.

O diretor do hospital negou qualquer troca e, confiante, entregou a Shahabuddin Ahmed toda a informação relativa aos bebés nascidos naquela manhã de 11 de março.

Por volta das 7h00, só tinham nascido dois rapazes, com uma diferença de cinco minutos. E cada um deles pesava exatamente três quilos.

Cada vez mais desconfiado, o pai de Jonait entrou em contacto com a tal mulher da sala de partos, Anil Boro.

A reação da mãe de Riyan só validou a crença dos pais de Jonait: os bebés tinham sido trocados.

“Quando vi o Jonait comecei a chorar, vi logo que era parecido com o meu marido. Nós somos da tribo Bodo, não temos parecenças com outras famílias de Assam, por exemplo”.

“Os nosso olhos são levemente repuxados, as bochechas mais pronunciadas. Somos diferentes, temos características mongóis”, explicou Anil Boro.

O hospital continuava a negar. Estava-se em agosto de 2015 quando os exames de ADN comprovaram que afinal tinha havido mesmo uma troca à nascença.

Mas o hospital recusou esses resultados, levando Salma e Shahabuddin Ahmed a recorrerem à justiça. Em abril de 2016, o tribunal mandou realizar novos exames de ADN, agora aos dois bebés e a ambas as famílias.

O caso só ficou resolvido no início deste ano. Os bebés tinham sido trocados, pelo que seriam devolvidos às famílias biológicas.

Só que Jonait e Riyan têm quase três anos e assumiram finalmente uma voz no assunto. As duas crianças, habituadas à família com que viveram desde que nasceram, recusaram a troca.

“Nós criámos o Jonait, não podíamos simplesmente deixá-lo agora”, comentou Salma “Ele chorou para não o deixássemos ir”.

Receba esta e outras notícias virais no seu e-mail todos os dias!


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir