TV

Fato especial faz praticantes do ‘base jumping’ voarem como águias (vídeo)

É daqueles desportos que é só para alguns. Primeiro porque nem todos têm acesso fácil a estes lugares fantásticos, depois porque os fatos não são para qualquer carteira, depois há ainda a questão da coragem em fazê-lo, ou a falta dela.

Já se imaginou com asas? Já sonhou em puder voar sobre as montanhas mais altas a poucos metros das rochas? Já se imaginou a atingir mais de 200 quilómetros por hora, sem qualquer motor, apenas ouvindo o som do vento e sentindo uma liberdade única? Pois bem, este desporto dá-lhe isso e muito mais. Dá-lhe uma experiência que desafia as leis da física e a própria composição do corpo humano. Afinal, não nascemos para voar.

Pelo mundo inteiro existem poucos praticantes. Na sua maioria, são já profissionais com larga experiência no ‘base jumping’. O processo é o mesmo, saltar de montanhas em direção ao solo, em queda livre. Desta vez porém, um fato diferente faz toda a diferença. Feito de um tecido especial, o equipamento dá asas ao homem, literalmente. Em vez de estar devidamente desenhado para o formato do corpo, o fato une todos os espaços do mesmo, não permitindo assim a passagem de ar sobre as áreas abertas entre os membros e o tronco. O resultado é uma aerodinâmica e um controlo perfeitos do praticamente que se torna uma autêntica águia em voo picado.

Deixemo-nos de palavras e vamos às imagens:

https://www.youtube.com/watch?v=lxMBCWfDV5Q

https://www.youtube.com/watch?v=ttz5oPpF1Js

https://www.youtube.com/watch?v=3Cs-zZ0Qu5Y

https://www.youtube.com/watch?v=0PQa_y24NTs

https://www.youtube.com/watch?v=lxMBCWfDV5Q

https://www.youtube.com/watch?v=B8ZZ0Lra4kc

Mais partilhadas da semana

Subir