Economia

Bancos espanhóis colocam bolsas em alta após acordo que protege Zona Euro

bolsaOs bancos espanhóis deram um contributo decisivo no mercado bolsista, no dia em que as bolsas acordaram agitadas, em reação ao acordo alcançado pelos chefes de Estado dos 17 países da Zona Euro, ontem. Em Espanha, no Ibex de Madrid, os bancos lideraram os ganhos, apesar da necessidade de recapitalização.

A  União Europeia reforçou o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e decidiu perdoar metade da dívida grega, com um novo pacote de ajuda de 100 mil milhões de euros. Já depois das 4h00, terminaram as negociações entre os líderes dos 17 países da Zona Euro.

Esta medida teve repercussões positivas nas bolsas e de dívida soberana. No caso de Espanha, os bancos lideraram os ganhos no Ibex, em Madrid, no início da sessão de hoje e na ressaca de um acordo que aliviou a tensão na Grécia e em Portugal.

Foi também aprovado um reforço do fundo de resgate para ajudar países endividados, que passará dos 440 mil milhões de euros para cerca de um bilião de euros. Há também outros mecanismos para aumentar a vigilância na Europa, tendo em vista o incumprimento e crises como a da Grécia.

Não obstante a necessidade de recapitalização dos bancos, foram estas instituições que ajudaram a uma valorização de 2,6 por cento naquele que é o principal indicador bolsista do país vizinho.

Nos restantes países europeus, os ganhos dos bancos em bolsa atingiram números superiores. Portugal acompanhou esta tendência. Por outro lado, o euro também valorizou, relativamente ao dólar.

Mais partilhadas da semana

Subir