Desporto

“Às vezes temos de fazer coisas que não são bonitas”, dizia Bruno de Carvalho em 2016

Bruno de Carvalho deixava claro, em 2016, que o presidente podia ser ‘corrido’ do clube pelo Bruno de Carvalho sócio, se estivessem reunidas algumas situações que podiam manchar o nome do Sporting. “No dia em que o Bruno de Carvalho (…) começar a pensar que é o maior (…) Bruno de Carvalho sócio vai pegar no presidente e metê-lo imediatamente fora do clube”. Veja o vídeo.

Numa longa entrevista à SIC Notícias conduzida pelo jornalista Reinaldo Serrando, Bruno de Carvalho desabafava que, naquela altura, existiam coisas das quais não se orgulhava de ter feito mas… “tiveram eficácia”.

“As coisas que fiz, umas mais bonitas, umas menos bonitas, umas mais delicadas, umas menos delicadas, umas mais bem educadas, outra mais mal educadas tiveram a sua eficácia”, explicava o dirigente, numa entrevista nos corredores de Alvalade.

Aí, Bruno de Carvalho admitia que “havia coisas na pessoa Bruno de Carvalho” que o presidente verde e branco “não gosta”.

“Há frases que eu não gosto, há expressões que eu não gosto, há uma exposição que eu não gosto”, explicava, dizendo que quando percebesse que o Sporting era “tratado de forma igual” na imprensa e existisse um “equilíbrio”, Bruno de Carvalho seria mais um “estratega da sombra”.

Ainda relativamente à posição de treinador, o presidente verde e branco explicava o seguinte: “Nunca tomei nenhuma decisão que tenha que ver com treinador ou não treinador por uma questão pessoal ou de estado de alma”.

E acrescentava: “No dia em que tiver de conviver no meu Sporting com alguém – pode ser colaborador, treinador, atleta, seja quem for – que eu deteste a nível pessoal, mas que é uma mais valia no projeto do Sporting (e cumpridor das regras e princípios do Sporting), sou capaz de lidar com ela 100 anos.”

“(…) Cidadão e sócio Bruno de Carvalho vai pegar no presidente e metê-lo imediatamente fora do clube”

Nessa entrevista à SIC Notícias, Bruno de Carvalho avisava que o Bruno de Carvalho ‘presidente’ teria de lidar com o Bruno de Carvalho ‘sócio’.

“No dia em que o Bruno de Carvalho presidente trouxer as suas emoções próprias para dentro do clube, começar a trazer opacidade para dentro do clube, começar a pensar que é o maior, começar a não ligar ao maior património que são os sócios, começar a tomar atitudes que são completamente lesivas para o clube, o cidadão e sócio Bruno de Carvalho vai pegar no presidente e metê-lo imediatamente fora do clube, disso ninguém tinha dúvida.”

Veja o vídeo:

Mais partilhadas da semana

Subir