Motociclismo

António Maio e Arnaldo Martins brilham na Baja do Pinhal

António Maio, nas motos, Arnaldo Martins, nos quad, e Pedro Grancha, nos SSV, foram os vencedores da Baja TT do Pinha, quinta prova do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno para estas três competições. Um evento de 300 quilómetros marcado por altíssimas temperaturas, pontuadas por cargas de água.

Na prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco nos conselhos da Sertã, Proença-a-Nova e Oleiros, Maio teve de levar de vencida um muito motivado Sebastian Buhler.

O domínio inicial pertenceu a Sebastian Buhler mas uma ponta final fortíssima e acima de tudo sem erros por parte do campeão António Maio deram-lhe terceira vitória da temporada e um reforço na liderança do Campeonato.

Depois de ter assumido a liderança a meio do primeiro setor seletivo de sábado o jovem piloto da Yamaha que tinha vencido o prólogo teve algumas falhas que atrasaram. O segundo lugar de Sebastian Buhler continua a mantê-lo na luta pelo título que promete ser renhidíssimo até ao final da temporada.

Luís Teixeira companheiro de equipa de Maio aproveitou bem a ausência de Mário Patrão para conquistar um lugar no pódio absoluto da corrida e acima de tudo reconquistar o título na classe TT3.

De salientar que foi um pódio integralmente Yamaha numa corrida que teve ainda como vencedores Fernando Ferreira na Classe TT1 e Martim Ventura na Classe Promoção também eles pilotos Yamaha.

Luis Cunha aos comandos de uma KTM, piloto que este ano se estreou em competição, venceu entre os veteranos e sagrou-se campeão nesta classe. Também em KTM venceu Flávia Rolo a Taça das Senhoras.

A prova dos Quad quase se resumiu à quinta vitória consecutiva de Arnaldo Martins e á consequente conquista do tão ambicionado título nacional. No final o piloto da Suzuki exprimia toda a sua enorme alegria. A 14m de Arnaldo Martins terminou Joni Fonseca em Yamaha numa corrida em que apenas estes dois pilotos concluíram a prova.

Nos SSV a jornada foi como de costume muito animada. O prólogo foi ganho como vem sendo habitual por João Lopes no Polaris Turbo. Seria, todavia, Pedro Santinho Mendes a ascender à liderança após SS1 e aí se manteve até perto dos 100 quilómetros do dia seguinte quando um despiste o colocou fora de prova.

Assumiu então o comando vindo a conquistar com todo o mérito uma saborosa vitória Pedro Grancha ex-campeão nacional nos automóveis, que este ano embarcou num novo desafio aos comandos deste Can-Am.

Em Yamaha Ricardo Carvalho voltou e a ser 2º classificado à geral e ascendeu a essa posição no campeonato. O ex-campeão Quad venceu ainda a Classe Open da Taça Yamaha. O terceiro lugar no pódio absoluto pertenceu ao Can-Am de David Tubarão um dos muitos pilotos que este ano aderiram aos SSV.

O Vencedor do Troféu Polaris foi Rui Serpa que levou o seu RZR Turbo ao 4º lugar absoluto. Nas posições seguintes terminaram mais três Can-Am Makerick X3: João Monteiro em 5º apenas 56s à frente de Ruben Faria, com Bruno Martins a ser 7º e a manter a liderança do campeonato.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir