Motociclismo

Andrea Dovizioso satisfeito por estar na ‘pele’ de favorito

Depois de ter sido um dos ‘ossos mais duros de roer’ para o Campeão do Mundo Marc Marquez em 2017, Andrea Dovizioso mostra-se satisfeito por o considerarem como um dos principais ao título de MotoGP este ano.

Apesar do italiano da Ducati não ter liderado a tabela de tempos em qualquer das sessões dos nove dias de testes de pré-temporada, o seu andamento em grandes distâncias no ensaio de Losail confirmou-o como um dos mais sérios protagonistas na época que arranca no próximo dia 18 no Qatar.

No traçado de Losail, Marquez considerou que Dovizioso foi cerca de seis ou sete décimas mais rápido depois do segundo dia de testes, mostrando-se algo preocupado. O italiano mostra-se agradado com o elogio: “Estou contente que pensem isso. Estou muito contente com a forma como o teste decorreu. Sabíamos que seriamos fortes, mas correu melhor do que esperávamos”.

“Em todos os três dias, em condições ligeiramente diferentes, os tempos surgiram facilmente, o que não é algo que ocorra frequentemente. Fomos certamente ajudados pela moto, que funciona bem nesta pista e este ano ainda mais, por isso estamos mais competitivos do que no ano passado”, destaca Andrea Dovizioso.

Entre as coisas que o transalpino testou durante o inverno esteve um novo tipo de chassis e uma aerodinâmica atualizada e refinada, que a Ducati estreou no segundo teste, na Tailândia. Dovizioso diz que a escolha do chassis para ser usado na corrida do Qatar ainda não foi tomada, mas garante que não fará uma grande diferença.

“Trabalhamos bem a partir da Malásia. Experimentamos o que tínhamos a experimentar, e nunca foi sempre assim por causa dos problemas que podem ocorrer e os pneus são limitados. Temos uma ideia clara, especialmente no acerto. Temos mais dúvidas no chassis, mas posso ser muito rápido com ambos. Faremos a escolha antes da primeira corrida”, remata o piloto italiano.

Mais partilhadas da semana

Subir