Local

André Ventura, acusado de racismo, responde no Facebook

O candidato do PSD e do CDS à Câmara de Loures, André Ventura, proferiu declarações polémicas, entendidas como racistas e xenófobas. A sua entrevista ao Expresso deu origem a reações dos centristas e o Partido Socialista exigiu que o PSD lhe retirasse confiança política. Ventura reagiu, no Facebook, com uma frase curta, mas esclarecedora: “Nunca me senti tão só. E tão apoiado por milhões!”, escreveu.

As frases controversas de André Ventura agitaram a discussão sobre as Autárquicas e provocaram um pequeno terramoto político no seio da coligação de direita ao município de Loures. Um dirigente centrista chegou mesmo a desejar uma derrota eleitoral de André Ventura.

“Já o vi falar de tudo e mais alguma coisa, em muitos casos de assuntos que conheço técnica e/ou factualmente. Nunca desilude na impreparação e no gosto em ser o porta-estandarte das mais variadas e assustadoras turbas. Se perder, tudo bem: que nem mais um dia o meu partido fique associado a tão lamentável personagem”, escreveu Francisco Mendes da Silva.

Foi uma reação a uma entrevista onde André Ventura proferiu frases consideradas xenófobas e racistas. Frases como esta:

“A etnia cigana, quer em Loures quer no resto do país, tem de interiorizar o manual do Estado de direito. E o Estado de direito não pode ter medo deles, independentemente das consequências”, disse o candidato, nesta entrevista.

À esquerda, pediram-se reações de Pedro Passos Coelho. E o PS exigiu mesmo que o PSD retirasse a confiança política ao seu candidato à Câmara de Loures.

André Ventura ficou sob fogo cruzado, mas não recua. E diz-se “só”, mas “apoiado por milhões”.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir