Mundo

Noruega: Anders Breivik mantém-se em prisão preventiva até 6 de fevereiro

anders_breivik_2Tribunal de Oslo determina que Anders Breivik continuará em prisão preventiva durante mais 12 semanas, até 6 de fevereiro. Na primeira sessão aberta a familiares das vítimas e à comunicação social, o extremista que matou 77 pessoas, no atentado de 22 de julho, disse-se “comandante militar do movimento de resistência norueguês”.

Anders Behring Breivik vai continuar em preventiva durante mais três meses, segundo determinou um tribunal de Oslo, Noruega, numa sessão aberta à imprensa, a familiares e também a sobreviventes do atentado que o extremista levou a cabo, provocando 77 vítimas mortais.

Nesta sessão do julgamento, Breivik afirmou-se “comandante militar do movimento de resistência norueguês”, mas foi imediatamente interrompido pelo juiz, que não permitiu divagações.

Escoltado por guardas, transportado para uma sala de audiência repleta, o extremista norueguês, de 32 anos, tentou dirigir-se aos sobreviventes, mas o juiz também não acedeu ao pedido, informando-o de que deveria apenas responder às perguntas que lhe fossem colocadas.

Anders Breivik, um extremista antimuçulmano, que já confessou a autoria do atentado de julho passado, numa ilha em Oslo, na Noruega, vai responder por crimes de terrorismo. Até ao dia 6 de fevereiro, continuará em prisão preventiva, mantendo os direitos de acesso aos órgãos de informação, visitas e receção de correspondência.

Mais partilhadas da semana

Subir