Amá-lo, mas agora genuinamente

E quando aquela pessoa chegou à nossa vida, nela entranhou, nela revirou, nela transformou, nela prometeu… aquela pessoa que preencheu o nosso coração, aquela que sentimos que era a que nos estava destinada para todo o sempre, aquela que conseguiu que todo o passado deixasse de existir e que nos levou a lançar os braços ao céu e agradecer por tão grandiosa bênção, aquela por quem nos apaixonamos ao ponto de nada mais existir, aquela que se tornou a mais bela de todas aos nossos olhos… essa pessoa que todos sonhamos ter na nossa vida e temos e tão depressa deixamos de ter…

Essa que alimentou sonhos ao nosso lado, nos fez promessas de uma vida feliz e tão repentinamente tudo acabou… no momento sentimos que levaram uma parte de nós, aquela mais bela de todas onde cabiam todos os nossos inocentes sonhos, toda a nossa expectativa de beleza da vida a dois, a três, a quatro… Depois do choque chega a hora de agarrar a vida, de dar valor aos que estão, aqueles que ficam, aqueles que nada prometem… que simplesmente dão aquilo que são…E mais importante ainda, é tempo de perdoar aquele que no fundo foi o que mais nos ensinou e desta forma o que nos levou a aprender a Amar… Depois da revolta vamos querer voltar a amá-lo, mas agora noutras circunstâncias, mesmo quando ainda o sentimos tão íntimo, tão parte de nós…como consegui-lo?

Como voltarmos a sentir aquela beleza inocente e pura que nos uniu? Pois no nosso mais profundo sentir não queremos afastá-lo do nosso coração, queremos mantê-lo vivo em nós… Pois se não o conseguirmos a tristeza atinge-nos, a desilusão alastra-se por todo o nosso Ser…

E se não o fizermos não será fácil voltar a acreditar no Amor…

O tempo que vamos dedicar a observar-nos vai ditar o estender da dor, pois é com a abertura deste espaço que vamos perceber que nada foi por acaso, que o que aconteceu foi criado por nós, que atraímos aquela experiência para a nossa vida… por momentos o sentimento de culpa atinge-nos, as interrogações do porquê ecoam a nossa existência… e pedimos que tudo termine, que tudo volte a ser sereno, que a paz volte a habitar no nosso coração…. E com esta compreensão vamos encontrar-nos, vamos conhecer-nos, vamos agradecer por a vida nos ensinar a Amar….

Perdoando, aceitando aquilo que é, sem dúvida é o caminho para que a Paz penetre toda a nossa Essência.

E é nestes encontros e reencontros de Almas, elevando a consciência que percebemos a beleza da razão dos nossos relacionamentos.


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: