Benfica

Advogado do Benfica: “É essencial que Ministério Público e Judiciária investiguem os emails”

Não interessa se os emails do Benfica são verdadeiros, argumenta o porta-voz da equipa de advogados dos encarnados. João Correia entende que o conteúdo das mensagens do Benfica e reveladas pelo FC Porto têm de ser investigadas a fundo.

Em entrevista à BTV, o advogado que representa o Benfica no caso dos emails recusou confirmar a veracidade dos mesmos, mas também não a negou.

“Se os emails são verdadeiros ou falsos não sei, nem quero saber. Quero saber é se aquilo que é dito a pretexto dos emails é verdadeiro ou falso”, argumentou João Correia, considerando que o essencial é apurar “se aqueles emails têm correspondência com a prática de crimes, se esses crimes existem ou não e se determinaram uma alteração de resultados”.

“O que precisamos de apurar rapidamente por via da Polícia Judiciária ou do Ministério Público é se aqueles emails coincidem ou não com aquilo que existe ou pré-existe nas instalações do Benfica, isto é, nos seus computadores, no seu sistema informático”, insistiu o advogado.

Nessa entrevista ao canal do Benfica, João Correia mostrou-se mais preocupado em exigir que se investiguem também os alegados crimes que “reiteradamente têm sido praticados no Porto Canal, como a devassa dos meios informáticos, violência de correspondência e ofensas e injúrias à imagem e prestígio” do clube da Luz.

“O Benfica não é devedor de nada”, concluiu: “No plano jurídico não nos sentimos devedores de nada. Somos credores da investigação”.

Mais partilhadas da semana

Subir