A leveza de nem a Alma ser

Escrevo o que sinto… escrevo o que está para além do ser carnal que sou… Desencontrada do Amor, perturbo o que todos somos…e descarrilando, motivada pelo que penso ser, é a bênção de que mais lucidez se acerca.

À essência das minhas lágrimas, tão bela faculdade humana, agradeço o libertar…

E à transparência do meu olhar, após emancipação do que electriza, honro o que Sou…

E é na contemplação profunda da imensidão que vive em mim que encontro a leveza de nem a Alma ser. E nesta total desintegração sinto-nos em nós.

E quando aqui regresso, dando vida aos sentidos, e há personalidade que me caracteriza, é visível a abismal diferença do que nos separa de cada um.

E assim percebo que só desfragmentando aquilo com que nos identificamos é que nos podemos sentir como sendo um só.

Nobre feitura que toda a humanidade tem que edificar, o fim da identificação naquilo que acredita ser….

O meu projecto, a minha família, os meus amigos, a minha casa, o meu carro, o meu trabalho, o meu amor, o meu cão, a minha riqueza, a minha cidade, o meu país, a minha religião, o meu Deus, a minha verdade…. Tudo posse individual mental…

Decompondo aquilo com que me identifico espelhado nas mais básicas tarefas diárias encontro a liberdade de simplesmente Ser…

E é no sentir, da energia que sou, que desbravo e solto as mais entrelaçadas teias, que construí de veste em veste enquanto matéria, a habitar neste corpo celeste de nome Terra.

E por todos emano o aumento de consciência para que o Amor seja expansivo quebrando mitos, crenças, ilusões de sonhos baseados na identificação do “ego”…

O sofrimento é finalmente erradicado quando deixarmos de irradiar a força que trava a fluidez da paz e assim a conquista da elevação das Almas ao mais alto grau a que se propuseram será efectivada.

Sair da zona de conforto e da robotização do “eu individual” será com certeza o mais nobre acto de Amor que podemos fazer por todos nós.

Obrigada aos que por mim se cruzam e me elevam a consciência pelo simples facto de permitirem que me observe em vós…


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: