Hoje é dia

8 de maio, nasce Jean Henri Dunant, cofundador da Cruz Vermelha

Hoje é dia de homenagear Dunant, filantropo suíço a quem se deve a fundação da Cruz Vermelha, uma das mais importantes instituições mundiais. Também a 8 de maio, dia em que se vendeu a primeira Coca-Cola, morreram Marquês de Pombal e Antoine Lavoisier.

Jean-Henri Dunant nasceu em Genebra, a 8 de maio de 1828 e distinguiu-se pela cofundação da Cruz Vermelha Internacional, o que lhe permitiu conquistar o primeiro Nobel de Paz, em 1901, juntamente com Frédéric Passy.

A Cruz Vermelha nasce do testemunho de Dunant, que assistiu ao sofrimento na Batalha de Solferino, em 1859. De imediato, organizou um serviço de primeiros socorros, que seria a génese da instituição.

Jean-Henri Dunant escreve o livro ‘Un souvenir de Solferino’, publicado em 1862, e inicia a sua luta pela criação de grupos nacionais de ajuda para apoiar os feridos de guerra.

Propunha uma organização internacional que melhorasse as condições de vida e prestasse apoio às vítimas da guerra, quer sejam civis, ou militares.

Em 1863, Jean-Henri Dunant é apoiado por Gustave Moynier, Guillaume-Henri Dufour e pelos médicos Louis Appia e Théodore Maunoir. O ‘Comité dos Cinco’ cria uma organização internacional de socorro aos feridos, que em 1864 é reconhecida pela Convenção de Genebra, como Comité Internacional da Cruz Vermelha.

A Cruz Vermelha é hoje uma das mais importantes instituições mundiais e representa um enorme legado, reconhecido com o Prémio Nobel da Paz que Dunant recebeu, entre muitas distinções com que foi galardoado, como a Ordem de Cristo, entregue por Portugal em 1897.

No dia em que se assinala o nascimento do cofundador da Cruz Vermelha, outros factos históricos se recordam. Em 1541, é descoberto o Rio Mississipi, pelo explorador espanhol Hernando de Soto. No Brasil, em 1758, é abolida a escravidão dos índios indígenas.

Já em 1794, Antoine Lavoisier, um dos maiores químicos da história da ciência, é morto na guilhotina, durante a Revolução Francesa. Em 1886, vende-se a primeira garrafa de Coca-Cola, o mais popular refrigerante do mundo.

Em 1933, Mahatma Gandhi dá início ao jejum de protesto contra a opressão britânica da Índia. Nas Artes, destaque para o álbum ‘Let It Be’, dos Beatles, lançado em 1970.

Nasceram a 8 de maio o Papa Pio III (1439), Alain-René Lesage, escritor francês (1668), António José da Silva, escritor e teatrólogo português, conhecido por ‘O Judeu’ (1705), David Hume, filósofo e historiador britânico (1711), Jean Henri Dunant, fundador da Cruz Vermelha (1828), Louis Moreau Gottschalk, compositor e pianista norte-americano (1829).

Nasceram ainda Harry Truman, Presidente dos EUA (1884), João Havelange, ex-presidente da FIFA (1916), Sir David Attenborough, naturalista, apresentador de televisão e produtor britânico (1926), Ricky Nelson, cantor norte-americano (1940), Betty Faria, atriz brasileira (1941), Alex Van Halen, músico americano (1953), e Enrique Iglesias, cantor espanhol (1975).

Morreram neste dia o Papa Bonifácio IV (615), Marquês de Pombal, primeiro-ministro português (1782), Antoine Lavoisier, químico francês (1794), Gilles Villeneuve, piloto canadiano de Fórmula 1 (1982), e António Champalimaud, empresário português (2004).

Hoje, assinala-se o Dia Mundial da Cruz Vermelha, em memória de Jean Henri Dunant.

Mais partilhadas da semana

Subir