Hoje é dia

9 de maio, é apresentada ‘Declaração de Schuman’, génese da União Europeia

Nove de maio é dia da Europa, que em 1950 conhece a ‘Declaração de Schuman’, documento que está na origem do projeto europeu. Neste dia, em 1803, nasce Costa Cabral, estadista português.

Robert Schuman, ministro dos Negócios Estrangeiros de França, apresenta a 9 de maio de 1950 uma proposta de criação de uma Europa organizada, que permitisse relações pacíficas entre os estados europeus, a recuperar dos efeitos da II Guerra Mundial.

Esta proposta, conhecida como ‘Declaração de Schuman’, é considerada a génese do que é hoje a União Europeia. Por isso, a 9 de maio, celebra-se a Europa, que se ergueu das cinzas e caminhou para uma cooperação entre países.

O texto da ‘Declaração de Schuman’ defendia a paz no mundo e o contributo da Europa para as relações pacíficas entre nações de todo o mundo. Defendia que a Europa “não se fará de uma só vez, nem numa construção de conjunto”, mas por “uma solidariedade de facto”.

Uma curiosidade histórica: a declaração surge num contexto político diferente do atual e tentava colocar cobro a uma “secular oposição entre França e Alemanha”, dois dos países mais poderosos na União Europeia, que mantém a preponderância no projeto europeu.

A 9 de maio recorda-se também Costa Cabral, estadista português que exerceu um cargo equivalente a primeiro-ministro. Empreendeu um ambicioso projeto de reforma do Estado e criou as bases do Estado português.

Costa Cabral, feito conde de Tomar e elevado a marquês de Tomar, foi uma das figuras mais controversas durante a fase de consolidação do regime liberal. Era reconhecido pelo seu caráter reformador, mas acusado de corrupção e nepotismo.

Teve de se exilar em Madrid, em virtude da Revolução da Maria da Fonte. Volta anos mais tarde, revelando uma enorme persistência, conseguindo ocupar a chefia do governo.

Também a 9 de maio, mas em 1386, é rubricada a Aliança Luso-Britânica, entre Portugal e Inglaterra, a mais antiga união entre nações em vigor. Já em 1605, publica-se a primeira parte de ‘Dom Quixote de la Mancha’, de Miguel de Cervantes.

Em 1901, a Austrália inaugura o seu primeiro Parlamento, localizado em Melbourne. Curiosamente, neste mesmo dia, mas em 1927, o Parlamento australiano reúne-se em Canberra, pela primeira vez.

Neste dia, em 1955, a Alemanha Ocidental junta-se à NATO. Já em 1994, Nelson Mandela torna-se o primeiro Presidente negro da África do Sul.

Nasceram a 9 de maio Guglielmo Caccia, pintor italiano (1568), Costa Cabral, estadista português (1803), e Howard Carter, arqueólogo e egiptólogo britânico (1874).

Nasceram ainda Jupp Heynckes, treinador alemão (1945), Candice Bergen, atriz norte-americana (1946), Billy Joel, músico, cantor e compositor norte-americano (1949), e David Gahan, vocalista dos Depeche Mode (1962).

Morreram a 9 de maio Friedrich Schiller, poeta, filósofo e historiador alemão (1805), Jacques-Joseph Champollion, arqueólogo francês (1867), Paul Gauguin, pintor francês (1903) e Albert Abraham Michelson, físico alemão, Nobel de Física (1931).

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir