Motores

6 Horas de Fuji mudam de data por causa de Fernando Alonso

As 6 Horas de Fuji vão mudar de data para não coincidirem com o Grande Prémio dos Estados Unidos de Fórmula 1, e assim permitir a participação de Fernando Alonso na prova japonesa do WEC.

Os organizadores do Campeonato do Mundo de Resistência (WEC) confirmaram a mudança de data da prova japonesa, que assim se disputará uma semana mais tarde do que o inicialmente previsto (14 de outubro). O que irá fazer com que coincida com o Petit Le Mans, última prova do Campeonato IMSA norte-americano, que se dispua no mesmo fim de semana em Road Atlanta (Georgia).

A mudança é compreensível. A Toyota quer que Alonso esteja presente na prova do WEC onde corre em casa, e não apenas nas 24 Horas de Le Mans como estava inicialmente previsto. Uma questão de ‘marketing’ para o maior construtor japonês de automóveis, mas que implicará uma mudança na agenda de vários pilotos, incluindo outro piloto da Toyota, Mike Conway, que tinha inicialmente previsto alinhar no Petit Le Mans, à imagem de outros nomes como Nicolas Lapierre, Bruno Senna, Harry Tincknell, Renger Van der Zande (‘pole position’ nas 24H de Daytona) ou Olivier Pla.

Claro que as críticas não se fizeram esperar, argumentando uma “falta de consideração” pelos outros pilotos. Isso levou Gerard Neveu, responsável pelo ‘Mundial’ de Resistência, a justificar a mudança de datas da corrida de Fuji: “Quando se toma uma decisão coomo esta há sempre aqueles que vão ficar felizes e outros que não. Quisemos optar pelo interesse do campeonato, e foi isso que tivemos em consideração em primeiro lugar. Imaginava-se que alguém como Alonso no nosso ‘paddock’, a correr pela Toyota e dizer que íamos ao Japão sem ele? Fernando quer lutar pelo campeonato (de F1), e não pode falhar uma corrida, o que tem lógica. Estava fora de questão não ter Alonso no Japão”.

O responsável pelo WEC acrescentou que avisou antecipadamente as equipas sobre a possibilidade de Fuji mudar de data, e que foi “compreendido” que a medida tinha o seu quê de racionalidade. “Tiveram Alonso em Daytona (para as 24 Horas) – por isso têm uma boa ideia do valor que acrescenta um piloto como ele no seu paddock”, afirmou ainda Neveu numa alusão ao facto da última prova do IMSA coincidir agora com a corrida japonesa do ‘Mundial’ de Resistência.

Mais partilhadas da semana

Subir