Hoje é dia

29 de novembro, nasce Egas Moniz, morre Belmiro de Azevedo

A 29 de novembro recorda-se Egas Moniz, médico, neurologista, investigador, professor, político e escritor português, galardoado com o Nobel da Medicina de 1949, distinção partilhada com Walter Rudolf Hess. Também neste dia morre o empresário Belmiro de Azevedo.

Egas Moniz nasceu em Avanca, a 29 de novembro de 1874, formando-se em Medicina na Universidade de Coimbra, onde lecionou anatomia e fisiologia.

Em 1911, é transferido para a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, que acabara de nascer, com Egas Moniz a ocupar o cargo de professor catedrático, na área de neurologia.

Foi também presidente do Centro de Estudos Egas Moniz, no Hospital Júlio de Matos, até ser transferido para o serviço de Neurologia do Hospital de Santa Maria.

O trabalho de Egas Moniz constitui um contributo brilhante na medicina, pelo facto de conseguir, pela primeira vez, dar visibilidade às artérias do cérebro.

A Angiografia Cerebral, que Egas Moniz descobriu após profundas experiências com raios-X, tornou possível detetar diversos problemas no cérebro humano, como neoplasias, aneurismas, hemorragias, entre outras.

Com as suas descobertas, Egas Moniz abriu horizontes na área da cirurgia cerebral. O seu trabalho foi reconhecido com um prestigiado Prémio Nobel, que recebeu em 1949.

Egas Moniz dedicou parte da sua vida cívica à política, como fundador do Partido Republicano Centrista e como apoiante do regime de Sidónio Pais, durante o qual exerceu as funções de Embaixador de Portugal em Madrid (1917) e Ministro dos Negócios Estrangeiros (1918).

Também se dedicou à escrita e rubricou uma obra literária brilhante, da qual se destacam ‘A Nossa Casa’ e ‘Confidências de um Investigador Científico’. Faleceu em Lisboa, no dia 13 de dezembro de 1955. além do Nobel, foi galardoado com a Grã-Cruz da Ordem de Benemerência, a 5 de outubro de 1928, e com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Santiago da Espada, entregue no dia 3 de março de 1945.

Também neste, morre Belmiro de Azevedo, o empresário que via nas crises “uma bênção de Deus”.

“Só com crises é que os empreendedores têm direito a fazer avançar o mundo muito mais depressa”, dizia.

Belmiro de Azevedo nasceu no Marco de Canaveses, em 1938. Era formado em engenharia química, mas destacou-se como um gestor de excelência, como criador da Sonae. Morreu a 29 de novembro de 2017, aos 79 anos, depois de ter sido internado, no Porto, devido a complicações de saúde.

Neste dia, em 1782, a Grã-Bretanha assina acordo preliminar em Paris, reconhecendo a independência dos EUA.

Já em 1807, a família real portuguesa embarca com destino ao Brasil, aquando das Invasões Francesas.

E a 29 de novembro de 1888, o físico alemão Heinrich Hertz prova a existência da radiação eletromagnética.

Nasceram neste dia Johann Christian Andreas Doppler, físico alemão (1803), Louisa May Alcott, escritora norte-americana (1832), Egas Moniz, médico e político português (1874), Clive Staples Lewis, escritor britânico (1898), Jacques Chirac, ex-presidente da França (1932), e Ryan Giggs, futebolista galês (1973).

Morreram a 29 de novembro Claudio Monteverdi, compositor italiano (1643), Giacomo Puccini, compositor italiano (1924), Graham Hill, automobilista inglês, campeão mundial de Fórmula 1 (1975), e José da Costa Nunes, cardeal português (1976).

Morreram também Natalie Wood, atriz norte-americana (1981), George Harrison, músico britânico, guitarrista dos Beatles (2001), Manuel de Brito, colecionador de arte, livreiro e fundador da Galeria 111, em Lisboa (2005), e Belmiro de Azevedo, empresário português (2017).

Hoje, assinala-se o Dia Internacional da Solidariedade com o Povo Palestiniano.

A data foi instituída pelas ONU, para lembrar o aniversário da Resolução 181 da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, que resultou na aprovação do Plano de Partição da Palestina, em 1947.

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: