Fórmula 1

Vettel surpreendido com a diferença para os Mercedes

Depois de ter conseguido a sua segunda ‘pole position’ consecutiva da época, na qualificação para o Grande Prémio da China da F1, Sebastian Vettel mostrou-se surpreendido com o desempenho dos rivais da Mercedes.

A 52ª ‘pole’ da carreira do piloto alemão da Ferrari foi conseguida numa qualificação que considerou louca, apesar de reconhecer que teve ao seu dispor de material de primeira qualidade para o fazer: “Foi uma sessão louca. Desde a minha primeira volta de qualificação que fiquei muito satisfeito, e não falo tanto das afinações do carro. Não foi preciso esforçar-nos muito para conseguir o ‘set-up’ perfeito. Numa situação normal vamos em todos os sentudos e refletimos”.

A volta final de Vettel na terceira sessão de qualificação ficou muito próxima da perfeição, o que acabou por fazer a diferença para o seu companheiro de equipa Kimi Raikkonen. “Sabia que o podia conseguir. Na primeira volta da Q3 tive dois sustos nas curvas 3 e 6, onde perdi um bocado a traseira do carro. Fui demasiado otimista. Podia fazer melhor e consegui depois isso, o que me deixou satisfeito na linha de meta”, conta o germânico.

Sebastian Vettel conta que analisou a direção do vento desde o cockpit do Ferrari: “Mudava constantemente. Por vezes havia rajadas. Procurei olhar para que lado as bandeiras flutuavam e isso deu-me uma indicação da direção”.

O piloto alemão, que no Bahrain tinha completado os seus 201 grandes prémios mostra-se apenas surpreendido com o facto de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton terem sido apenas terceiro e quarto na qualificação de Xanga : “Cada circuito no início da época tem sido diferente. Mas aqui é uma pista que precisa de doçura de pilotagem e se estamos um bocado ao lado da trajetória perdemos tempo. Fiquei espantado com esta diferença. Não ficarei surpreendido se essa diferença desaparecer. Mas isso não me afastará do objetivo de manter esta vantagem”.

Ver mais

Mais partilhadas da semana

Subir