Hoje é dia

17 de junho, morre Mumtaz Mahal e nasce a maior prova de amor do mundo

A 17 de junho de 1631, morre a princesa persa muçulmana Mumtaz Mahal, durante o parto do 14.º filho. O seu marido, Shah Jahan, imperador do Império Mogol, ergueu em memória da mulher o Taj Mahal, uma das maravilhas do mundo, Património da Humanidade e a maior prova de amor conhecida.

O Taj Mahal é um mausoléu situado em Agra, na Índia, e um dos mais conhecidos monumentos do mundo. Nasceu em memória de Mumtaz Mahal, princesa que morreu a 17 de junho de 1631, durante o parto do 14.º filho. O imperador mandou erguer o mausoléu, em homenagem à sua mulher.

Ao longo de 20 anos, entre 1630 e 1652, a obra foi crescendo, da abstração do amor para um dos monumentos eternos mundiais.

O Taj Mahal foi classificado pela UNESCO como Património da Humanidade e, recentemente, uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

Cerca de 20 mil homens foram recrutados de diversas cidades do oriente (bem como os melhores construtores e artistas da região e da Europa) para edificar o monumento, de mármore branco, que representa a maior prova de amor do mundo. Mumtaz Mahal – nome que significa “a joia do palácio” – jaz sob o Taj Mahal.

Narra a lenda que, após a conclusão do mausoléu, e rendido à beleza do monumento, o imperador Shah Jahan determinou que fossem cortadas as mãos de todos os homens que participaram na obra. O objetivo era que jamais voltassem a criar algo com beleza semelhante.

Neste dia, em 2017, Pedrógão Grande é palco de uma das mais devastadoras tragédias em Portugal, com um incêndio que matou dezenas de pessoas.

Nasceram a 17 de junho Eduardo I de Inglaterra (1239), John Wesley, clérigo anglicano e teólogo cristão britânico (1703), Igor Stravinski, compositor russo (1882), António Fragoso, compositor português (1897), Peter Giles, baixista e vocalista britânico (1944) e Paul Tergat, maratonista queniano (1969).

Morreram neste dia Eugen Weidmann, último executado publicamente por guilhotina na França (1939), Jeff Chandler, ator norte-americano (1961), Masaharu Taniguchi, líder religioso japonês (1985), Thomas Kuhn, filósofo norte-americano (1996) e José Calvário, maestro, compositor e produtor português (2009).

Hoje, assinala-se o Dia Mundial do Combate à Desertificação, implementado pela ONU.

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: