15 de abril, nasce o jornalista português Fernando Pessa

Fernando PessaQuinze de abril é dia de nascimento e morte de grandes nomes das Artes (como Leonardo da Vinci, Greta Garbo, Goya, ou Beatriz Costa), ou da Ciência, como Durkheim ou Sartre. No entanto, destaca-se outro nome: Fernando Pessa, jornalista português com uma história de vida notável.

Fernando Luís de Oliveira Pessa nasceu em Vera Cruz, Aveiro, a 15 de abril de 1902. Filho de um médico militar, concluiu o ensino secundário e tentou ingressar na carreira militar, como oficial de Cavalaria. Na I Guerra Mundial, havia oficiais em excesso e só era admitido quem frequentasse o Colégio Militar de Lisboa.

Este facto levou a que Pessa fosse ‘desviado’ para outra carreira. Em 1934, tenta entrar nos quadros da Emissora Nacional, o que consegue, entrando no jornalismo por via da Rádio. Recebe um convite para trabalhar na BBC, em Londres. Passa a ler os noticiários e notabiliza-se como correspondente durante a II Guerra Mundial, numa altura em que decorriam bombardeamentos alemães sobre a capital inglesa.

A BBC adquire grande notoriedade nas transmissões em português, em virtude da censura levada a cabo por Salazar, que tornava desinteressante a informação dos órgãos lusos. Regressa a Portugal em 1947, ano em que casa e vê vedada a entrada na rádio Emissora Nacional, por ordem do regime.

Fernando Pessa fez dobragens em documentários e filmes, trabalhando com o cineasta Manoel de Oliveira. Participou no Plano Marshall, de ajuda económica à Europa, na altura em que Portugal se envolveu. Participa também na primeira emissão em direto da RTP, a 7 de março de 1957, na Feira Popular de Lisboa. Mas só entra para os quadros do canal público a 1 de janeiro de 1976. Contava, então, 74 anos.

Como repórter da RTP, realizou inúmeras reportagens, onde denunciava situações de injustiça e dignas da sua própria indignação, transmitida com ironia. Nasce a expressão ‘E esta, hein?’, que se torna numa imagem de marca de Fernando Pessa.

Foi distinguido com a Ordem do Império Britânico, pelo trabalho realizado durante a II Guerra Mundial, como correspondente. A 10 de junho de 1981, Ramalho Eanes, então Presidente da República, atribui-lhe o título de Comendador, o Dia de Portugal.

Pessa reforma-se em 1995, com 93 anos de idade. Viria a morrer a 29 de abril de 2002, em Lisboa, dias depois de completar 100 anos de uma vida imensa. O jornalismo português perdeu um dos seus grandes símbolos.

A 15 de abril, dia do nascimento de Fernando Pessa, recordam-se outros eventos históricos. Na Batalha de Formigny (Guerra dos Cem Anos), entre França e Inglaterra, em 1450, os ingleses sofrem uma pesada derrota. No ano de 1829, é apresentado à Câmara inglesa o projeto de criação da Scotland Yard.

E em 1874, a partir de uma exposição de pintura organizada em Paris, pelo atelier de Nadar – que conta com as participações de Monet, Renoir, Cézanne, Degas e Manet – dá origem ao Impressionismo, movimento artístico criado por estes jovens pintores, que romperam com as regras da pintura do século XIX.

A General Electric Company é criada a 15 de abril de 1892, em resultado da fusão de duas empresas. A General Electric tornar-se-ia numa das maiores empresas do mundo e num ícone da indústria.

Nas primeiras horas deste dia, em 1912, o Titanic desaparece, um dia depois de embater num iceberg. O navio demora três horas a afundar e às 2h20 é definitivamente engolido pelo Oceano Atlântico.

A insulina passa a estar disponível para uso em larga escala a 15 de abril de 1923, utilizada no tratamento de diabéticos. E quatro anos mais tarde Douglas Fairbanks, Mary Pickford e Norma e Constance Talmadge tornam-se nas primeiras celebridades a deixar marca no passeio da fama de Hollywood.

Também nos EUA, o primeiro restaurante da rede McDonalds é inaugurado em Des Plaines (Illinois), a 15 de abril de 1955. Fidel Castro pisa solo norte-americano pela primeira vez depois da revolução, neste dia, oito anos antes de uma enorme manifestação nos EUA contra a Guerra do Vietnam.

Nasceram neste dia Leonardo da Vinci, artista e cientista italiano (1452), Catarina I da Rússia (1684), William Cullen, físico e químico escocês (1710), Henry James, escritor norte-americano (1843), Jean Moréas, poeta grego (1856), Émile Durkheim, filósofo francês (1858), e Johannes Stark, físico alemão (1874).

Nasceram ainda Nikolay Semyonov, químico russo (1896), Fernando Pessa, jornalista português (1902), Raul Rêgo, jornalista e político português (1913), Dodi Al-Fayed, empresário egípcio (1955), Linda Perry, compositora norte-americana (1965), e Samantha Fox, cantora inglesa (1966).

Morreram a 15 de abril Oto, imperador de Roma (69), Mikhail Lomonosov, cientista e artista russo (1765), Francisco Goya, pintor espanhol (1828), Abraham Lincoln, presidente dos EUA (1865), Jean-Paul Sartre, filósofo e escritor francês (1980), Greta Garbo, atriz sueca (1990), e Beatriz Costa, atriz portuguesa (1996).

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: