15 de abril, nasce o jornalista português Fernando Pessa

Fernando PessaQuinze de abril é dia de nascimento e morte de grandes nomes das Artes (como Leonardo da Vinci, Greta Garbo, Goya, ou Beatriz Costa), ou da Ciência, como Durkheim ou Sartre. No entanto, destaca-se outro nome: Fernando Pessa, jornalista português com uma história de vida notável.

Fernando Luís de Oliveira Pessa nasceu em Vera Cruz, Aveiro, a 15 de abril de 1902. Filho de um médico militar, concluiu o ensino secundário e tentou ingressar na carreira militar, como oficial de Cavalaria. Na I Guerra Mundial, havia oficiais em excesso e só era admitido quem frequentasse o Colégio Militar de Lisboa.

Este facto levou a que Pessa fosse ‘desviado’ para outra carreira. Em 1934, tenta entrar nos quadros da Emissora Nacional, o que consegue, entrando no jornalismo por via da Rádio. Recebe um convite para trabalhar na BBC, em Londres. Passa a ler os noticiários e notabiliza-se como correspondente durante a II Guerra Mundial, numa altura em que decorriam bombardeamentos alemães sobre a capital inglesa.

A BBC adquire grande notoriedade nas transmissões em português, em virtude da censura levada a cabo por Salazar, que tornava desinteressante a informação dos órgãos lusos. Regressa a Portugal em 1947, ano em que casa e vê vedada a entrada na rádio Emissora Nacional, por ordem do regime.

Fernando Pessa fez dobragens em documentários e filmes, trabalhando com o cineasta Manoel de Oliveira. Participou no Plano Marshall, de ajuda económica à Europa, na altura em que Portugal se envolveu. Participa também na primeira emissão em direto da RTP, a 7 de março de 1957, na Feira Popular de Lisboa. Mas só entra para os quadros do canal público a 1 de janeiro de 1976. Contava, então, 74 anos.

Como repórter da RTP, realizou inúmeras reportagens, onde denunciava situações de injustiça e dignas da sua própria indignação, transmitida com ironia. Nasce a expressão ‘E esta, hein?’, que se torna numa imagem de marca de Fernando Pessa.

Foi distinguido com a Ordem do Império Britânico, pelo trabalho realizado durante a II Guerra Mundial, como correspondente. A 10 de junho de 1981, Ramalho Eanes, então Presidente da República, atribui-lhe o título de Comendador, o Dia de Portugal.

Pessa reforma-se em 1995, com 93 anos de idade. Viria a morrer a 29 de abril de 2002, em Lisboa, dias depois de completar 100 anos de uma vida imensa. O jornalismo português perdeu um dos seus grandes símbolos.

A 15 de abril, dia do nascimento de Fernando Pessa, recordam-se outros eventos históricos. Na Batalha de Formigny (Guerra dos Cem Anos), entre França e Inglaterra, em 1450, os ingleses sofrem uma pesada derrota. No ano de 1829, é apresentado à Câmara inglesa o projeto de criação da Scotland Yard.

E em 1874, a partir de uma exposição de pintura organizada em Paris, pelo atelier de Nadar – que conta com as participações de Monet, Renoir, Cézanne, Degas e Manet – dá origem ao Impressionismo, movimento artístico criado por estes jovens pintores, que romperam com as regras da pintura do século XIX.

A General Electric Company é criada a 15 de abril de 1892, em resultado da fusão de duas empresas. A General Electric tornar-se-ia numa das maiores empresas do mundo e num ícone da indústria.

Nas primeiras horas deste dia, em 1912, o Titanic desaparece, um dia depois de embater num iceberg. O navio demora três horas a afundar e às 2h20 é definitivamente engolido pelo Oceano Atlântico.

A insulina passa a estar disponível para uso em larga escala a 15 de abril de 1923, utilizada no tratamento de diabéticos. E quatro anos mais tarde Douglas Fairbanks, Mary Pickford e Norma e Constance Talmadge tornam-se nas primeiras celebridades a deixar marca no passeio da fama de Hollywood.

Também nos EUA, o primeiro restaurante da rede McDonalds é inaugurado em Des Plaines (Illinois), a 15 de abril de 1955. Fidel Castro pisa solo norte-americano pela primeira vez depois da revolução, neste dia, oito anos antes de uma enorme manifestação nos EUA contra a Guerra do Vietnam.

Nasceram neste dia Leonardo da Vinci, artista e cientista italiano (1452), Catarina I da Rússia (1684), William Cullen, físico e químico escocês (1710), Henry James, escritor norte-americano (1843), Jean Moréas, poeta grego (1856), Émile Durkheim, filósofo francês (1858), e Johannes Stark, físico alemão (1874).

Nasceram ainda Nikolay Semyonov, químico russo (1896), Fernando Pessa, jornalista português (1902), Raul Rêgo, jornalista e político português (1913), Dodi Al-Fayed, empresário egípcio (1955), Linda Perry, compositora norte-americana (1965), e Samantha Fox, cantora inglesa (1966).

Morreram a 15 de abril Oto, imperador de Roma (69), Mikhail Lomonosov, cientista e artista russo (1765), Francisco Goya, pintor espanhol (1828), Abraham Lincoln, presidente dos EUA (1865), Jean-Paul Sartre, filósofo e escritor francês (1980), Greta Garbo, atriz sueca (1990), e Beatriz Costa, atriz portuguesa (1996).

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir
error: