Hoje é dia

14 de novembro, Dia Mundial da Diabetes, doença que avança imparável

Catorze de novembro é o Dia Mundial da Diabetes, efeméride criada em 1991 e reconhecida pela ONU desde 2007. O objetivo da data é suscitar uma reflexão sobre o aumento da diabetes em todo o mundo. Hoje, também se assinala o nascimento do escritor português Júlio Dinis.

O Dia Mundial da Diabetes foi criado em 1991 pela International Diabetes Federation e pela Organização Mundial da Saúde.

Esta efeméride, reconhecida pela Organização das Nações Unidas desde 2007, pretende alertar as entidades de saúde para um problema que se agrava.

Estima-se que haja em todo o mundo cerca de 387 milhões de diabéticos, número que deverá crescer para 100 milhões de diabéticos, em 2030.

Este aumento resulta dos maus hábitos alimentares e estilos de vida pouco saudáveis, ao que se associa o envelhecimento da população.

O Dia Mundial da Diabetes é celebrado no dia de aniversário de Frederick Banting, que esteve na base da descoberta da insulina, em 1922, juntamente com Charles Best.

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Portugal é o terceiro posto da lista de países com maior taxa de prevalência da diabetes, com 9,7 por cento.

Este número contrasta com a média dos 33 países daquela organização, que não supera os 6,5 pontos percentuais. Só o México e EUA apresentam pior registo do que Portugal.

Os dados deste estudo da OCDE vão de encontro à realidade preocupante em Portugal: cerca de 9000 portugueses morrem, anualmente, devido à diabetes.

O custo médio das embalagens de medicamentos para a diabetes duplicou numa década.

Entre os 387 milhões de diabéticos que existem em todo o mundo, um milhão são portugueses, de acordo com os dados mais recentes do Observatório Nacional da Diabetes.

No dia 14 de novembro, volta a assinalar-se o Dia Mundial da Diabetes, que permitirá uma reflexão sobre estes números assustadores e sobre uma realidade que não pode deixar de preocupar.

Nasceram neste dia Leopold Mozart, compositor, professor de música e violinista alemão, pai de Wolfgang Amadeus Mozart (1719), Júlio Dinis, médico e escritor português (1839), e Claude Monet, pintor francês (1840).

Nasceram ainda Amadeo de Souza-Cardoso, pintor português (1887), Astrid Lindgren, escritora sueca de livros infantis (1907), Joseph McCarthy, político dos EUA (1908), Rei Hussein da Jordânia (1935), Dominique de Villepin, primeiro-ministro da França (1953), e Condoleezza Rice, ex-secretária de Estado dos EUA (1954).

Morreram neste dia Gottfried Leibniz, cientista alemão (1716), Louis Nicolas Vauquelin, químico e farmacêutico francês (1829), Hegel, filósofo alemão (1831), D. Miguel I, rei de Portugal, morreu no exílio na Alemanha (1866), e Paul Ramadier, político francês (1961).

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Vídeos em Destaque

Patrocinado

Newsletters PT Jornal

O que quer receber?

Mais partilhadas da semana

Subir